(062) 3100-5632      contato@tumiespacoclinico.com.br    |   

Como é feita a cirurgia de aneurisma cerebral?

Receber o diagnóstico de um aneurisma cerebral é sempre um momento delicado. Mas a boa notícia é que a medicina superou diversos obstáculos e os tratamentos mais modernos são menos invasivos e mais eficientes. Hoje já é possível impedir que o quadro evolua para um derrame, por exemplo.

Ainda assim, este tipo de procedimento requer bastante habilidade e atenção do neurocirurgião - pois o cérebro possui muitas interligações que não podem ser desfeitas.

Outra peculiaridade desse tipo de cirurgia é que ela muda de acordo com as características do aneurisma, como posição e outros fatores que vamos abordar a seguir.

Os tipos de cirurgia de aneurisma cerebral

Quando a abordagem do tratamento é cirúrgica, há duas possibilidades:

Cirurgia convencional: método que possibilita solucionar qualquer caso de aneurisma, realizado com anestesia geral e exige um tempo maior de recuperação. O cirurgião realiza uma craniotomia, ou seja, realiza uma abertura no crânio para fazer a clipagem do aneurisma. O clip, neste caso, é uma pequena peça de metal, encaixada no colo ou na base do aneurisma para impedir o acúmulo de sangue em seu interior, isolando-o da circulação.

Cirurgia endovascular: mais moderna, a versão endovascular da cirurgia é menos invasiva, apesar de também envolver riscos. Na intervenção, o neurocirurgião faz uma incisão na virilha a fim de introduzir e navegar com cateteres até o cérebro para colocar pequenas molas e stents que fecham e também isolam o aneurisma.

O tipo de cirurgia adequado para seu caso é definido pelo neurocirurgião, com a ajuda de alguns exames.

Fonte: Medical Site

02 de Julho de 2020

Agende sua consulta!
Leonardo Rocha Carneiro García Zapata - Doctoralia.com.br